Scott Pilgrim é um daqueles losers que não é tão loser assim. Se você já assistiu 500 dias com ela vai saber de que tipo de loser eu estou falando. Scott Pilgrim não trabalha desde… desde que aquela guria terminou com ele e ele ficou arrasado. Mas não quebrando pratos e sim babando no chão

Scott Pilgrim é o tipo de cara que todo mundo se identifica por uma coisa ou outra. Ele toca baixo. Um Rickenbacker, a propósito. Esta maravilha ele coloca a serviço de uma banda de rock. Ele é enrolado com relacionamentos, tem 23 anos, e sabe-se lá de onde tiraram isso, é o melhor lutador de Toronto [briga de rua? karatê? kung fu? briga de dedão? nunca saberemos].

Tudo muda quando ele se apaixona pela entregadora Ramona Flowers e descobre que seu namoro só tem chances de existir se ele derrotar os sete ex-namorados da garota em lutas que simulam jogos eletrônicos – com direito a coreografias, golpes especiais e inimigos transformando-se em moedas.

Scott Pilgrim é um quadrinho que já vem sendo publicado lá fora desde 2004, mas que aqui no Brasil só chegou outro dia deste 2010. Está virando filme [o trailer você confere aqui] e ainda tem um último volume que será lançado em breve.

Divida em seis volumes, Scott Pilgrim Contra o Mundo será lançada no Brasil em três volumes com média de 350 páginas, valor R$ 35,00.