Tag Archive: Marvel


Quadrinhos em forma de filmes

Como resultado de pesquisa no mestrado e doutorado em comunicação e linguagens a professora e pesquisadora  Dra. Denise Azevedo Duarte Guimarães publicou recentemente o livro Histórias em Quadrinhos & Cinema – Adaptações de Alan Moore e Frank Miller, Denise é docente aposentada da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e professora do programa de mestrado e doutorado em Comunicação e Linguagens da UTP –Universidade de Tuiuti do Paraná, onde coordena a linha Estudos de Cinema e Audiovisual.

tn_600_580_autora_220513

A professora deve a seus filhos (que costumam usar a casa da mãe como ponto encontro para compartilhar novos títulos de suas coleções, e conversar sobre o interesse comum). Contagiar a matriarca ao tema foi uma questão de tempo, tema ao qual dedicou quase meia década de estudos.

Nos quadrinhos colecionados por seus dois filhos, e ao começar a prestar maior atenção ao diálogo dessas obras com suas respectivas adaptações para o cinema, ela acabou por descobrir um vasto e rico território para o debate acadêmico, tanto no âmbito da narrativa quanto da Semiótica, uma das áreas fundamentais de interesse e pesquisa da professora.

Desde o início dos anos 2000, a indústria do cinema produz cada vez em maior quantidade histórias cuja origem está nas histórias em quadrinhos. O livro é uma publicação independente, na obra são analisados filmes baseados nos trabalhos dos consagrados autores Alan Moore e Frank Miller, a arte-final ficou por conta da editora da universidade, essa publicação é um dos primeiros estudos acadêmicos a respeito desse tema e faz uma discussão teórica sobre as adaptações.

“Meus filhos me deram de presente de aniversário o álbum com a 300 de Esparta, épica graphic novel de Frank Miller, e o filme de Zack Snyder nele baseado. Deles nasceu um artigo”, conta Denise. O texto foi apresentado e despertou bastante interesse no encontro da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (Socine), em 2008, e serviu de ponto de partida para vários outros, analisando as transposições para o cinema de obras de Alan Moore (de Watchman e V de Vingança), cujas narrativas, diz a autora, têm “um viés borgeano, de pseudoilusão e de metalinguagem” e de Frank Miller (do já citado 300 de Esparta e Sin City). “Miller, por sua fez, parece criar seus álbuns como se fossem story boards, com posicionamentos de câmera, cortes, elipses de tempo, como um filme.”

Histórias em Quadrinhos & Cinema – Adaptações de Alan Moore e Frank Miller (220 páginas, ilustração em cores, R$ 45,00) tem tiragem limitada e pode ser adquirido diretamente com a autora, pelo e-mail denise.guimaraes@utp.br (o valor não inclui o frete). Também pode ser encontrado em dois locais de Curitiba/PR: Museu Guido Viaro (Rua XV de novembro, 1348) e Sesc Paço da Liberdade (Praça Generoso Marques, 189).

Créditos: Samir Naliato

Anúncios

O estúdio japonês Madhouse está trabalhando em duas séries animadas pra tv baseadas nos heróis da Marvel Comics Wolverine e Iron Man.

A novidade é que a editora revelou que Marvel Anime: Iron Man já tem estreia marcada para o dia 01 de outubro no canal pago Animax (o do Japão, claro =P). A série será composta de 12 episódios e deverá chegar ao ocidente em 2011. Por enquanto nada foi dito sobre a estreia de Wolverine.

Nesta nova série, Tony Stark está desenvolvendo negócios de sua empresa no Japão, e nem é preciso dizer que problemas surgirão para as Empresas Stark no País do Sol Nascente, que irão exigir a intervenção do alter ego blindado do cientista americano. Pode-se esperar combates de tirar o fôlego, especialmente para quem sabe do que a animação japonesa é capaz.

Na série de Wolverine, segundo a Marvel, as aventuras a serem criadas deverão ser baseadas na fase de histórias criadas por Frank Miller e Chris Claremont nos quadrinhos, o que promete um belo potencial de desenvolvimento de aventuras para o mutante mais popular do Universo Marvel, especialmente no envolvimento que Logan tem com o país dos samurais e ninjas.

Confiram abaixo os trailers divulgados na Comic Con de 2099, o estúdio também irá produzir uma adaptação de Blade (o caçador de vampiros) e outra focada no universo dos X-Men, mas até o momento não há nenhum detalhe sobre tais animações.

A Marvel divulgou essa semana o primeiro teaser de The Death of Dracula. Não foram divulgadas muitas informações sobre a saga, mas já sabemos o seguinte: A história será uma continuação da série cancelada MI-13, onde o vampirão apareceu pela última vez.

Na imagem vemos Drácula apunhalado no coração por um estaca de madeira e observado pelo que parece ser uma horda de vampiros escondidos nas sombras. Mas, há uma figura misteriosa em destaque observado o sofrimento de Vlad Tepes.

Teremos a presença de outros dois vampiros: Xarus, aparentemente uma versão dentuça do Magneto, pois ele tem as suas próprias idéias sobre o rumo de sua espécie, e Janus, do qual não temos nenhuma informação.

O texto diz “Uma traição amaldiçoa a era dos heróis: A Morte de Drácula”. A saga tem início em uma edição especial, Death of Dracula #1, por Victor Gischler e Giuseppe Camuncoli, os resultados desse especial vão repercutir em outras revistas da editora, como X-Men e Namor.

Este não é o primeiro trabalho de Gischler com vampiros, pois após a conclusão da saga “Second Coming” ele assumirá o título X-Men e lancará os mutantes em rota de colisão com vampiros.

The Death of Dracula será lançada em julho.

A Marvel Comics divulgou duas novas imagens da saga Shadowland. As imagens apresentam a presença do Rei do Crime e um novo uniforme para o Demolidor, isso supondo que estejamos vendo realmente Matt Murdock. O novo traje é predominantemente negro, com alguns poucos detalhes em vermelho, criando um visual que combina bem com o clima sombrio do personagem.

Na capa de Shadowland #1, ilustrada por John Cassaday, o Demolidor (com seu uniforme novo) está à frente de um grupo de heróis que inclui: Cavaleiro da Lua, Homem-Aranha, Tigre Branco, Punho de Ferro, Elektra e Luke Cage. O Rei do Crime é um espectro ameaçador por trás dos personagens. A outra imagem, mais genérica, mostra o novo Demolidor com os ninjas do Tentáculo.

A editora confirmou mais alguns títulos derivados da história. Em agosto será lançado o especial Shadowland: Ghost Rider, escrito por Rob Williams e desenhado por Clayton Crain. O roteirista não revelou se veremos os dois Motoqueiros Fantasmas na trama, Johnny Blaze e Danny Ketch, , mas promete que o tema da história será a busca do Motoqueiro por sua liberdade, algo que acreditava já ter conquistado, até que percebeu que estava sendo manipulado durante os eventos de Shadowland.

Em outubro é a vez de outro especial, Shadowland: Spider-Man, apresentando o Homem-Aranha lutando ao lado de Shang-Chi, o Mestre do Kung Fu. Dan Slott escreve a revista, que tem arte do brasileiro Paulo Siqueira. A trama mostra a dupla de heróis enfrentando o mafioso Sr. Negativo e seus Demônios Interiores, que estão em rota de colisão com o Demolidor e seu Tentáculo.

Namor tera nova série mensal

Namor foi criado por Bill Everett em 1939 e é um dos primeiros super-heróis dos quadrinhos. Sua primeira aparição aconteceu em Marvel Comics #1, o primeiro título da Timely Comics, editora que mais tarde seria rebatizada como Marvel. Namor é filho de um humano com a princesa do misterioso reino submarino de Atlântida. Além de ser um hibrido, é também um mutante, podendo voar e sendo dotado de grande força e resistência. Ele usa estes poderes regularmente tanto para ajudar a defender a humanidade quanto para puni-la pelo descaso desta com os mares e com seu reino.

Não é errado dizer que Namor não é verdadeiramente popular há muitos anos, ainda mais sozinho. A última vez que o personagem alcançou o sucesso em carreira solo foi quando John Byrne escrevia e desenhava sua revista mensal.

Nos últimos anos a Marvel Comics tentou inserir Namor em diversos conceitos: contando sua adolescência, destruindo a Atlântida, retomando sua antiga parceria com o Dr. Destino e até integrando os X-Men.

E é através desta união com a equipe que Namor ganha mais uma revista solo. Namor: The First Mutant (Namor: O Primeiro Mutante) será lançada em agosto, com roteiro de Stuart Moore, arte de Ariel Olivetti e capas por Jae Lee e Joe Quesada (ao lado). A revista será bem interligada com o primeiro arco da nova revista dos X-Men, que mostra uma verdadeira guerra entre mutantes e vampiros.

Sendo Namor, como já afirma o próprio título da revista, o primeiro mutante da geração atual, ele lutará ferrenhamente contra os vampiros, incluindo aí alguns atlantes vampiros. Estranhamente, a sinopse da revista dá a entender que o herói (ou anti-herói, se preferir) poderá se ver forçado a sacrificar a Atlântida. Será que a editora esqueceu que ele fez exatamente isso não faz muito tempo?

Shadowland – Novidades

Que Luke Cage participaria da saga Shadowland, todo mundo já sabia. A novidade é que o ex-herói de aluguel arrastará seu novo grupo para a trama. Os Thunderbolts participarão de Shadowland em um arco em duas partes de sua própria revista mensal a partir de setembro.

A história mostrará Cage pela primeira vez usando os Thunderbolts em proveito próprio, levando a equipe para investigar as ações do Demolidor no comando do Tentáculo. Como o herói da Cozinha do Inferno é um amigo de longa data, Cage não quer lutar logo de cara, preferindo tentar entender como os eventos de Shadowland se desenrolaram.

Como era de se esperar, algo dará errado e botará os T-Bolts em rota de colisão com o Tentáculo. Em entrevista ao site Newsarama, Parker revelou que Ossos Cruzados terá grande importância na trama e prometeu que os eventos da história afetarão o modo como Cage vê sua equipe.  Até o momento, sabe-se que o grupo de Cage usará criminosos condenados em suas missões, numa tentativa de redimi-los ao mesmo tempo em que eles têm suas penas reduzidas. Até Shadowland, o grupo terá em suas fileiras Rocha Lunar, Homem-Coisa, Fanático, Fantasma e Ossos Cruzados.

O Cavaleiro da Lua, personagem que tem ganhado cada vez mais destaque dentro do Universo Marvel, terá a sua própria minissérie derivada da saga Shadowland.

Shadowland: Moon Knight, escrita por Gregg Hurwitz e desenhada por Bong Dazo, será uma história em três partes que mostrará o retorno de um velho vilão e o aparecimento de um novo avatar de Khonshu (o deus egípcio que é a fonte de poder do Cavaleiro).

Além disso, o personagem se encontrará com o Demolidor. “Não quero revelar como e por que eles se encontrarão“, disse Hurwitz. “Vamos dizer apenas que eles são como locomotivas indo de encontro uma a outra“. Ainda segundo o escritor, o Demolidor e o Cavaleiro sempre co-existiram, mesmo com o Cavaleiro nem sempre atuando exatamente dentro dos limites da lei. Agora, com as novas prerrogativas do Homem sem Medo, a dinâmica entre esses personagens irá mudar.

A série principal da saga terá desenhos de Billy Tan, com roteiros de Andy Diggle. Começa a sair em julho, nos EUA, se interligando com a revista mensal do Demolidor.

O Cavaleiro da Lua, ou Marc Spector, é um personagem da Marvel Comics criado em agosto de 1975 por Doug Moench e Don Perlin. Conhecido também como Steven Grant (um milionário) e Jake Lockley (um taxista), ele voltou da morte ressuscitado pelo deus Konshu com a promessa de lutar pela justiça. Já foi membro dos Vingadores da Costa Oeste e da “não-equipe” dos Marvel Knights.

A 20th Century Fox oficializou o início do próximo filme da franquia mutante da Marvel Comics nos cinemas, X-Men: First Class já tem data de estreia e diretor definidos. Em 3 de junho de 2011 o longa desembarcará nos cinemas dos EUA sob o comando de Matthew Vaughn, de Kick-Ass (Quebrando Tudo).

O diretor Matthew Vaughn já tinha sido sondado pelo estúdio e tinha recusado a proposta, mas acabou voltando atrás. A Fox disse ainda que o longa começará a ser filmado ainda neste verão, mesmo sem ter um elenco estabelecido.

O filme terá o roteiro de Josh Schwartz, produtor das séries de TV Gossip Girl, Chuck e The O.C. e também de Jamie Moss.  A produção é de Bryan Singer e Lauren Shuler Donner, que supervisionou os três filmes da série e também X-Men Origins: Wolverine.

Sobre a escolha do diretor, o produtor Bryan Singer (diretor dos dois primeiros filmes da série dos mutantes e também de Superman – o Retorno) comentou:

“Eu tenho sido um fã de Matthew desde Layer Cake. Ele tem uma mão hábil com vários personagens e histórias, e um grande amor pelo universo dos X-Men. Eu sinto que a combinação da história com a sua visão fará um filme dos X-Men excitante e original”.

O filme mostrará o começo da saga dos X-Men, antes de Charles Xavier e Erik Lensherr usarem os codinomes Professor X e Magneto, quando eram apenas dois jovens descobrindo seus poderes mutantes. Antes de serem inimigos, os dois era amigos próximos, trabalhando juntos, ao lado de outros mutantes (alguns conhecidos, outros não), tentando impedir a maior ameaça que o mundo já viu.

A idéia do novo filme é mostrar os mais jovens alunos de Xavier, incluindo os X-Men mais novos da trilogia como Homem de Gelo, Anjo, Vampira, Colossus, Jubileu e Lince Negra.

Nos quadrinhos, First Class foi uma minissérie em oito partes que narrou os primeiros dias da escola para jovens superdotados de Charles Xavier. A “Primeira Classe” se refere à equipe original mutante, formada por Ciclope, Garota Mavel, Anjo, Fera e Homem de Gelo.

Homem-Aranha 4

Em entrevista ao Hollywood Reporter, o presidente da Columbia Pictures, Matt Tolmach, comentou sobre o próximo filme do Homem-Aranha, que vai ignorar os três primeiros filmes e contar a história de novo, sob um novo ponto de vista.

O novo filme vai deixar de lado a trilogia inicial, e mostrará um Peter Parker adolescente, totalmente diferente do interpretado por Tobey Maguire.

No novo ‘Homem-Aranha‘, o diretor Marc Webb (500 Dias Com Ela) dará um maior destaque para os dramas de Parker, e deixaria os vilões em segundo plano, assim como toda aquela ação desenfreada.

Quanto ao uso da tecnologia 3D, que ganhou uma exposição massiva nos últimos meses, o presidente garantiu que o filme não será baseado na nova tecnologia.

Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades, e nós temos que sempre nos voltarmos a um bom roteiro. Isso é o que agrada  público”, registrou.

Ele ainda disse que o estúdio está animado, mas nervoso com o recomeço da história. Segundo Tolmach, o filme mostrará um Peter Parker totalmente novo, com visual e roteiro bem distantes dos filmes estrelados por Tobey Maguire.

O roteiro, escrito por James Vanderbilt, será baseado na linha Ultimate da Marvel Comics (Millenium, no Brasil), que mostra os heróis da editora mais jovens. O Homem-Aranha, nesse universo, ainda é adolescente, ao contrário da linha convencional, onde ele já é adulto, estuda e tem um trabalho.

O filme, ainda sem título, estréia em 3 de julho de 2012.

A Marvel Comics havia anunciado que em Second Coming, a parte final da trilogia sobre Hope Summers (a primeira mutante a nascer após os eventos do Dia-M), que foi iniciada em Complexo de Messias, um X-Man morreria.

A vítima em questão é Noturno, Kurt Wagner, o mutante alemão com poderes de teleporte (e que também fica invisível nas sombras, embora poucos dos roteiristas atuais se lembrem disso).

A morte de Noturno foi planejada há quase um ano. Quando a ideia foi lançada em reunião de todos os responsáveis pela franquia, Lowe ficou boquiaberto com a possibilidade, mas ao mesmo tempo compreendeu a profundidade. Em X-Force, sua morte não foi em vão, mas mostra a reação de um homem de fé frente à salvação da messias mutante. Ele se sacrificou por algo que é maior que ele e tem fé nisso, está otimista quanto ao que pode vir – e isso é totalmente fiel ao personagem.

Noturno é um X-Man clássico. Surgiu junto com Wolverine, Tempestade, Colossus e Pássaro Trovejante, os Novos X-Men, em Giant-Size X-Men #1, de 1975. Essa foi a revista que transformou os X-Men de uma equipe de segunda categoria num fenômeno de vendas. Kurt Wagner foi criado por Len Wein e Dave Cockrum.

Em Second Coming, os mutantes (vários grupos: X-Men, X-Force, Novos Mutantes etc.) de Ciclope formam uma linha de defesa entre Cable e Hope que estão sendo caçados de maneira implacável pelas forças antimutantes de Bastion, Steven Lang, Cameron Hodges, Bolivar Trask, Donald Pierce, William Stryker e outros vilões dessa estirpe (a maioria deles ressurgiu no primeiro arco de X-Force, em 2008).

É justamente lutando contra Bastion, no quinto capítulo do crossover (X-Force #26), que Noturno morre. Levando-se em conta o histórico dos X-Men, não seria extraordinário se Noturno ressuscitasse daqui a alguns anos.

A Marvel Comics divulgou nesta quarta-feira mais uma imagem de Shadowland, novo crossover da editora, envolvendo o Demolidor e os heróis urbanos de Nova Iorque. Desta vez, com o Motoqueiro Fantasma enfrentando o Cavaleiro da Lua.

Até o momento, todas as imagens divulgadas mostram os heróis lutando uns contra os outros: Homem-Aranha e Justiceiro, Punho de Ferro e Luke Cage contra Elektra e Motoqueiro Fantasma e Cavaleiro da Lua.

A HQ é centrada no Demolidor, que decide construir uma prisão nos escombros da Cozinha do Inferno, destruída pelo Mercenário durante o Reinado Sombrio. A partir daí, muitos heróis da editora passam a questionar as decisões de Matt Murdock, inclusive o fato de ele ter se tornado líder do Tentáculo. Durante o evento, a revista do Demolidor terá enredo centrado nos personagens secundários, como Foggy Nelson.

O Cavaleiro da Lua, ou Marc Spector, é um personagem da Marvel Comics criado em agosto de 1975 por Doug Moench e Don Perlin. Conhecido também como Steven Grant (um milionário) e Jake Lockley (um taxista), ele voltou da morte ressuscitado pelo deus Konshu com a promessa de lutar pela justiça. Já foi membro dos Vingadores da Costa Oeste e da “não-equipe” dos Marvel Knights.

A trama terá desenhos de Billy Tan, com roteiros de Andy Diggle. Começa a sair em julho, nos EUA, se interligando com a revista mensal do Demolidor.

O crossover reunirá vários personagens urbanos, como Demolidor, Justiceiro, Homem-Aranha, Cavaleiro da Lua, Motoqueiro Fantasma, Elektra, Luke Cage, Misty Knight, Colleen Wing, Punho de Ferro, Wolverine e Mercenário, lutando para salvar Nova York.

.

A Marvel divulgou nesta segunda-feira (26), um  teaser de Shadowland, ele mostra o que parece ser o Justiceiro (em sua forma humana) baleando o Homem-Aranha.

A HQ é centrada no Demolidor, que decide construir uma prisão nos escombros da Cozinha do Inverno, destruída pelo Mercenário durante o Reinado Sombrio. A partir daí, muitos heróis da editora passam a questionar as decisões de Matt Murdock, inclusive o fato de ele ter se tornado líder do Tentáculo.

A trama terá desenhos de Billy Tan, com roteiros de Andy Diggle. O novo crossover da editora, envolvendo o Demolidor e os heróis urbanos de Nova Iorque, começa a sair em julho, nos EUA, se interligando com a revista mensal do Demolidor.

A Marvel Comics disponibilizou em seu canal de quadrinhos digitais, o Marvel Digital Comics Unlimited, uma história de Nick Fury ambientada no universo dos filmes da editora.
Iron Man 2 – Nick Fury: Director of S.H.I.E.L.D. #1 mostra Fury tendo que enfrentar um problema quando um time de agentes seus é pego no fogo cruzado entre o Homem de Ferro e operativos da organização Dez Anéis.

O roteiro é de Joe Casey e a arte de Tim Green II. A capa, que você pode conferir ao lado, foi desenhada por Salvador Larroca. Essa história serve, é claro, como mais um esforço promocional para o filme Homem de Ferro 2,.

Nick Fury é um veterano da 2ª Guerra Mundial que tem seu envelhecimento retardado graças a um soro especial. Liderou por anos a agência S.H.I.E.L.D., até que eventos transcorridos na minissérie Guerra Secreta o tornaram um fugitivo, considerado traidor. Ainda assim, ele age na surdina, utilizando agentes como a Mulher-Aranha. Foi criado em 1963 por Stan Lee e Jack Kirby.

Na linha Ultimate da Marvel, onde os personagens ganham versões mais modernas, é idêntico ao ator Samuel L. Jackson, também comandando a S.H.I.E.L.D., bem como a equipe dos Supremos (uma versão dos Vingadores) em seus primórdios.

A sequência de Homem de Ferro estreia em 7 de maio de 2010 nos EUA e 30 de abril no Brasil. A direção é novamente de Jon Favreau, com roteiro de Justin Theroux. Robert Downey Jr. volta no papel do herói.

Voltam também Gwyneth Paltrow (Pepper Potts) e Samuel L. Jackson (Nick Fury), enquanto Don Cheadle substitui Terrence Howard no papel de James Rhodes. Sam Rockwell é o vilão e industrial rival Justin Hammer, Mickey Rourke vive o vilão russo Chicote e Scarlett Johansson é a Viúva Negra.

HULK

Incrível Hulk é um dos personagens mais conhecidos das histórias em quadrinhos. Foi o super-herói da segunda série de histórias criada por Jack Kirby e Stan Lee, em 1962, dando continuidade à revolução dos quadrinhos iniciada com o Quarteto Fantástico. Seu nome verdadeiro é Dr. Robert Bruce Banner.

Origens do personagem

Na história original dos quadrinhos, o Hulk é o selvagem e poderoso alter-ego do Dr. Robert Bruce Banner, um cientista que foi atingido por raios gama enquanto salvava um adolescente durante o teste militar de uma bomba por ele desenvolvida. Este adolescente, Rick Jones, tornou-se companheiro de Banner, ajudando-o a manter o Hulk sob controle e mantê-lo longe dos ataques dos militares, que viam a criatura como uma ameaça.

Ao invés de perecer pela radiação, o cientista foi condenado a uma vida compartilhada com o seu lado mais obscuro, o também chamado Golias Verde. Originalmente, a cor do personagem era cinza, mas, por problemas na hora da impressão dos quadrinhos (a gráfica não conseguia acertar a tonalidade), ele apareceu num tom esverdeado, fazendo com que o Hulk passasse a ser o “Gigante Esmeralda” que conhecemos desde o início.

Outro fato interessante é que, nas primeiras histórias, a transformação de Banner em Hulk ocorria apenas à noite, como se isso fosse alguma maldição similar à dos lobisomens. Porém, em pouco tempo, Kirby e Lee chegaram a um acordo e o Hulk passou a surgir toda vez que o Dr. Banner ficava irado e despertava em si seu lado mais selvagem.

Pode-se afirmar que os seus dois criadores se inspiraram fortemente no clássico livro de Robert Louis Stevenson, The Strange Case of Dr. Jekyll and Mr. Hyde (no Brasil, Dr. Jekyll e Sr. Hyde ou, também, O Médico e o Monstro).
Poderes e habilidades

* Força Física: a força do Hulk não possui um limite estabelecido, atingindo níveis inacreditáveis. Com ela ele também pode pular enormes distâncias e usar sua palmada sônica. Ele conseguiu destruir o corpo “físico” do ser conhecido como Massacre.o maior peso que o hulk ja levantou foi 150 bilhões de toneladas na revista secret wars
* Resistência Física: o Hulk possui uma das maiores resistências das HQs, a ponto de sobreviver no espaço, sobreviver a altíssimas ou baixíssimas temperaturas, sobreviver no fundo do Oceano, sobreviver a explosões nucleares, e mesmo ao efeito Super-Nova.
* Fator de Cura: Considerado um dos melhores fatores de cura do Universo Marvel, igualando- se com o de Deadpool e maior do que o de Wolverine, o Hulk, quando tem sua integridade física atingida, é capaz de se regenerar quase que imediatamente sem sequelas. Podem ser citados como exemplos confrontos em que o mesmo teve a maior parte de sua massa muscular derretida (já foi dilacerada também) e se regenerou quase que instantaneamente.
* Mediunidade: O Hulk apresenta uma sensibilidade que permite que o mesmo veja formas astrais como a do Dr. Estranho e certas pessoas falecidas como o falecido pai de Bruce Banner.
* Resistência Mental: Devido as múltiplas personalidades e a complexidade da mente do Hulk, ele possui grande resistência a ataques mentais, sendo dificilmente vencido ou dominado por este tipo de ataque.

Relacionamentos

Inimigos

Na minissérie escrita por Neil Gaiman chamada 1602, a contraparte do Hulk chama-se David Banner, ele é um servo do Rei James da Escócia, que obedece a todas as suas ordens sem titubear. No final da minissérie, ele se transforma em um monstro bruto e cinza.

Ultimate Hulk

Assim como diversos personagens Marvel, Hulk também ganhou sua versão Ultimate. Nesta versão o Hulk é semelhante à um lutador de luta livre, daqueles tipos mais dementes, é racional, mas ataca com toda a fúria, fazendo piadas e mostrando o quanto é macho.

O surgimento dele não se deu através da Bomba Gama (Bomba-G), mas em experiências feitas pelo Doutor Bruce Banner, ele mesmo sendo a cobaia, para o projeto do Super Soldado do governo dos Estados Unidos, experiências estas, feitas com material radiotivo.

Em sua primeira aparição ele destrói a mansão dos vingadores, por pouco não causa um acidente nuclear, além de quase matar os Supremos.
Hulk no Brasil

A primeira vez que as aventuras em quadrinhos do Hulk apareceram no Brasil foi com a revista Super X da Editora Ebal, lançada em 1966 como parte da campanha promocional dos chamados Super-Heróis Shell, com os primeiros números distribuídos gratuítamente nos postos de gasolina daquela bandeira. Ele dividia a revista com outro super-herói: Namor, o Príncipe Submarino. Mas a primeira vez que o Hulk teve uma revista própria e com seu nome foi em 1972, na breve passagem pela Editora GEA. Em 1975 a Bloch Editores lançou a revista do Hulk, republicando as aventuras desde o número 1 da revista americana. Quando a RGE adquiriu os direitos do personagem, no início da década de 1980, lançou sua revista juntamente com a do Quarteto Fantástico e o Homem-Aranha, republicando algumas histórias que haviam sido publicadas pela Bloch. Depois de 48 edições, o Hulk passou para a Editora Abril, que o publicou até a virada do milênio. Após este período, o personagem e todos os direitos da Marvel, no Brasil, foram adquiridos pela Editora Panini, gigante mundial no seu segmento. O verdão chegou a ter título próprio, na referida editora, que durou até o #16, sendo cancelado. As aventuras do Hulk podem ser acompanhadas no mix da revista Universo Marvel.
Adaptações para outras mídias
Animações

* A primeira foi um segmento de 1966 (The Marvel Super Heroes).
* O Incrível Hulk de 1982.
* O Incrível Hulk de 1996, com a participação da Mulher Hulk.
* Uma das aparições mais recentes é em Hulk Vs., de 2009. São dois episódios chamados Hulk Vs Thor e Hulk Vs Wolverine.
* A mais recente aparição do Gigante Esmeralda é em Planet Hulk ( Planeta Hulk), de 2010. É uma animação lançada diretamente para DVD e Blu-Ray, que adapta a história em quadrinhos.

Série de televisão

O maior sucesso do Hulk na telinha foi o da série com atores reais. Apesar dos argumentos previsíveis e das críticas dos jornalistas, essa série teve 80 episódios de uma hora, e mais três filmes para televisão.

O seriado fugia um pouco do conceito original dos quadrinhos, mas conseguiu fazer bastante sucesso. Nele, o Dr. Banner (chamado no seriado de David Bruce Banner) era interpretado com maestria por Bill Bixby, o mesmo ator das séries Meu Marciano Favorito (My Favorite Martian) e O Mágico (The Magician). Para o papel do alter-ego verde de Banner, havia os músculos e os grunhidos do atleta fisiculturista, personal trainner e Mr. Universo Lou Ferrigno. Apesar do orçamento limitado, o produtor Kenneth Johnson (de V – A Batalha Final) tinha o apoio do genial Stan Lee, um dos criadores do personagem. Lee não escondeu, em entrevistas posteriores, que os produtores queriam mudar o nome de Bruce para David, porque não achavam Bruce um nome muito “másculo”.

A origem do Hulk, é verdade, sofreu várias adaptações para o público aceitar toda a ficção. Uma das mudanças mais significativas é que o Hulk da TV não falava nada, mas fazia muito barulho quando nervoso. O nome completo verdadeiro foi modificado de Robert Bruce Banner para David Bruce Banner (nome visto no tumulo de sua suposta morte) e o nome simples verdadeiro Bruce Banner para David Banner.

No primeiro episódio, David Banner estava trabalhando no laboratório quando aconteceu um acidente que acabou matando seu assistente. Contaminado pelos raios gama, o cientista se transforma no terrível monstro verde. Só que o jornalista Jack McGee (interpretado por Jack Colvin) presencia o Gigante Esmerala saindo do local do “crime”.

A partir daí, o incansável jornalista passou a perseguir David Banner, em todos os episódios procurando o monstro chamado Hulk. Inspirado na série da década de 1970 O Fugitivo, Bruce Banner torna-se um foragido da justiça, carregando a maldição de transformar no gigante.

Os roteiros eram sempre os mesmos: fugindo de Jack McGee, o cientista David Banner mudava de nome, cidade e encontrava alguém passando por problemas. Acontecia um fato que o deixava nervoso e ele se transformava no Hulk. Sem querer, o monstro verde acabava solucionando o problema na força!

No final de cada episódio, uma memorável e melancólica música instrumental (“The Lonely Man”) contribuía na dramatização do sofrimento de Banner, que vagava solitário e sem rumo nas estradas americanas, procurando por uma carona.

Vários atores conceituados na televisão, como Pat Morita (de The Karate Kid); Morgan Woodward (de Star Trek) e Gary Graham (de Missão Alien), também fizeram suas participações. A fórmula se esgotou e, mesmo com o protesto dos fãs, Hulk foi cancelado.

Os filmes que lhe deram sequência, alguns dos quais dirigidos pelo próprio Bixby, não foram bem sucedidos. Neles, aparecem outros heróis da Marvel, como O Demolidor e Thor (quase irreconhecíveis em relação aos quadrinhos, para irritação dos fãs).
O regresso em filmes de TV

No ano de 1988, foi feito um especial chamado The Incredible Hulk Returns (O O Retorno do Incrível Hulk), com direção de Nicholas Corea. Nesse filme, o Hulk enfrenta um Thor bem diferente de sua versão dos quadrinhos, neste filme aparece até o alter-ego de Thor, Don Blake.

O segundo filme para TV foi no ano seguinte e se chamava The Trial of the Incredible Hulk (O Julgamento do Incrível Hulk). O roteiro era de Gerald Di Pego e direção do próprio Bill Bixby. Dessa vez, o Hulk encontrou o herói cego Demolidorq não era bem ele, que se vestia de preto e mais parecia um ninja. Ou seja, também nada a ver com sua versão nas HQs!

Na história, David Banner era acusado por um crime que não cometeu. Durante um pesadelo sobre o julgamento, no momento mais marcante, ele fica tão nervoso que se transforma no Hulk, destruindo todo tribunal. O vilão nesse filme é Wilson Fisk, o Rei do Crime.

Em 1990, foi gravado The Death of the Incredible Hulk (A Morte do Incrível Hulk), no qual o personagem da Marvel cai de um avião e acaba falecendo.

O grande sonho de Bill Bixby era fazer uma continuação que se chamaria Rebirth of Incredible Hulk (O Renascimento do Incrível Hulk). Todavia, o ator não conseguiu interessados em patrocinar sua idéia. Não bastasse isso, ele não era convidado para papéis importantes na televisão e nem no cinema, porque ficou marcado pelo fato de ter interpretado o personagem.

Bixby teve, inclusive, diversos problemas familiares, como a morte de seu filho, que estava doente e, anos depois, sua esposa cometeu suicídio. Deprimido e sem motivação, ele acabou falecendo no ano de 1993, vítima de câncer na próstata. Seu último trabalho foi como diretor de episódios do seriado juvenil Blossom.
Filmes

Hulk foi adaptado para o cinema em 2003, assim como vários outros personagens da Marvel no mesmo período. O filme foi dirigido por Ang Lee (mesmo diretor de O Tigre e o Dragão). Como é tradicional nesse tipo de adaptação, a história (e sobretudo a origem) do personagem foi drasticamente mudada mas como é imprescindível ao contexto, a essência do personagem foi mantida. O Incrível Hulk, segundo filme inspirado no personagem, lançado em junho de 2008, deu um reinício mais fiel aos quadrinhos. Neste filme, Banner (Edward Norton) está refugiado no Rio de Janeiro pesquisando um antídoto quando é encontrado e precisa fugir para, posteriormente, enfrentar o Abominável e salvar Nova York da destruição total.
Ligações externas

* Hulk no site Marvel.com (em inglês)
* Especial Hulk no site Universo HQ (em português)

* Hulk: As origens do monstro no site Omelete (em português)

Hulk
Criadores Stan Lee · Jack Kirby
Publicações Hulk · Hulk & Demolidor
Universo Marvel
Personagens
Aliados Amadeus Cho · Betty Ross · Bereet · Marlo Chandler · Doutor Samson · Jarella · Rick Jones · Sabra · Mulher-Hulk · Jim Wilson
Inimigos Abominável · Brian Banner · Thunderbolt Ross · Flux · Meia-Vida · Líder · Tyrannus · Zzzax
Outras mídias
Séries de TV The Incredible Hulk (1977) · A Volta do Incrível Hulk (filme para TV, 1988) · O Julgamento do Incrível Hulk (filme para TV, 1989) · A Morte do Incrível Hulk (filme para TV, 1990)
Séries animadas The Marvel Super Heroes (1966) · O Incrível Hulk (1982) · O Incrível Hulk (1996)
Filmes Hulk (2003) · The Incredible Hulk (2008) · Hulk Vs. (filmes animados, 2009) · Planeta Hulk (filme animado, 2010)
Video Games
Solo Hulk (2003) · The Incredible Hulk (2008)
Outros Marvel Super Heroes: War of the Gems · Marvel Super Heroes · Marvel vs. Capcom (série)
Histórias e Eventos Planeta Hulk · World War Hulk
[Expandir]

Vingadores
Criadores Stan Lee · Jack Kirby
Membros
Novos Vingadores Luke Cage · Ronin · Dr. Estranho · Wolverine · Mulher-Aranha · Homem-Aranha · Eco · Punho de Ferro · Ronin (Clint Barton)
Poderosos Vigadores Miss Marvel · Homem de Ferro · Viúva Negra · Sentinela · Ares · Vespa · Magnum
Membros Antigos Homem-Formiga · Vespa · Homem de Ferro · Capitão América · Hulk · Thor · Capitão Marvel · Namor · Hércules · Edwin Jarvis · Gavião Arqueiro · Mulher-Aranha · Falcão · Fera · Coisa · Rick Jones · Feiticeira Escarlate · Falcão de Aço · Warbird · Estrela-de-Fogo · Mercúrio · Starfox · Mulher-Hulk · Pantera Negra · Visão
Vilões Abominável · Armadura Consciente · Caveira Vermelha · Destruidor · Encantador · Kang · Loki · Temugin · Thanos · Ultron

Publicações
Principais Vingadores · Avante, Vingadores! · New Avengers · Mighty Avengers · Vingadores da Costa Oeste · Vingadores Anual · Vingadores Sombrios
Auxiliares Força Tarefa · Vingadores Centrais · Jovens Vingadores
Realidades Alternativas Os Supremos
HIstórias Guerra Kree-Skrull · Atos de Vingança · Heróis Renascem · Vingadores: A Queda
Outras mídias The Marvel Super Heroes · Captain America & The Avengers · Os Supremos – O Filme · Os Supremos 2
Obtido em “http://pt.wikipedia.org/wiki/Hulk”
Categorias: Heróis da Marvel Comics | Hulk | Os Vingadores | Thunderbolts | Séries de televisão | Personagens de filmes

Novos X-Man

A Marvel Comics revelou mais dois integrantes da nova formação dos X-Men que estreará em julho nos EUA: Magneto e a Selvagem Mulher-Hulk.

Magneto já é parte da equipe há algum tempo, e nem sequer é a primeira vez que ele se une aos seus inimigos, já tendo sido líder do grupo e até diretor da Escola Xavier.

A nova Mulher-Hulk, por outro lado, é uma adesão tão ou mais surpreendente do que o Homem-Aranha. Além de não ser mutante, a personagem é uma cara relativamente nova no Universo Marvel.

Maiores detalhes sobre essas drásticas mudanças só serão revelados na convenção C2E2 no próximo domingo.

Os X-Men são uma equipe de super-heróis criada por Stan Lee e Jack Kirby em 1963. Os mutantes são pessoas que nasceram com poderes super-humanos latentes, que geralmente se manifestam na puberdade. Temidos pelo restante da humanidade, os mutantes são ensinados pelo Professor Xavier a controlar suas habilidades. A HQ já ganhou três adaptações para o cinema, além de séries animadas e jogos de videogame e computador.

Magneto é o primeiro e maior inimigo dos X-Men. Mutante e judeu, sofreu as agonias dos campos de concentração. Temendo que um destino similar ao dos judeus durante a Segunda Guerra Mundial se abatesse sobre os mutantes, tomou para si a responsabilidade de garantir o futuro da raça mutante usando seus poderes magnéticos e sua capacidade de liderança, se tornando um ambíguo personagem, herói para uns, vilão para outros. Foi criado em 1963 pelas mãos de Stan Lee e Jack Kirby.

Lyra, a nova Mulher-Hulk, vem de um futuro alternativo e é filha da femizona Thundra e do Hulk. Foi criada em 2008 por Jeff Parker e Mitch Breitweiser. Dotada de força, resistência e regeneração sobre-humanas, essa nova Mulher-Hulk tem um atributo que funciona ao contrário do Hulk: quanto mais nervosa, mais fraca ela fica.