Tag Archive: Literatura


Tudo Sobre Cinema

Tudo_sobre_cinemaFelizmente para os cinéfilos, obras sobre cinema e com listas dos “melhores” filmes, diretores e atores hoje enchem as prateleiras de qualquer livraria bem estruturada. O diferencial de Tudo Sobre Cinema é o capricho na edição e a preocupação em apresentar de forma didática e clara um panorama geral da história do cinema desde o século XX. É uma enciclopédia, no fim das contas, mas longe de ser burocrática ou maçante.

Todo o material é apresentado em ordem cronológica, organizado tematicamente por região ou gênero. Em geral, o livro é formatado em capítulos, como “Os primeiros épicos” ou “Heroínas do cinema mudo”, por exemplo, em artigos de duas ou quatro páginas. No rodapé da página há sempre uma linha do tempo que apresenta os principais acontecimentos da década, referentes à temática do capítulo.

O mais interessante é que cada capítulo é seguido por um ou dois filmes que são “destrinchados” e que mostram, na prática, as características de determinada época ou gênero. Há sempre um pequeno artigo sobre o filme e as cenas mais marcantes da produção, acompanhadas de fotos e um breve perfil do diretor ou do ator/atriz que viveu o protagonista. Por isso o aspecto didático da obra: é como se estivéssemos assistindo a uma aula em que, ao final, o professor apresenta um exemplo para comprovar tudo o que foi dito até então.

“Em Tudo Sobre Cinema, optamos por uma série de tomadas de introdução, cada uma apresentando uma fase significativa ou um elemento na história da sétima arte – uma década crucial, uma tendência, um gênero ou o ponto alto na produção de determinado país ou região -, antes de partir para os close-ups de filmes marcantes do momento em questão”, diz na introdução do livro o editor Philip Kemp.

 Livro traz raio-x de filmes que marcaram determinada época ou gênero.

As ilustrações, cartazes e fotos de bastidores são abundantes, sendo que nenhuma imagem escapa de ter uma legenda que a situe no contexto do capítulo – mais uma preocupação dos autores em agregar informação ao livro, ao contrário de muitas obras por aí, que são somente uma colagem de fotografias. Tudo Sobre Cinema tem 576 páginas, pesa um bocado e, por isso, apesar de permitir uma leitura não-linear, não é daqueles livros que se leva na mochila ou na bolsa para folhear dentro do ônibus ou no intervalo do almoço. Características que o tornam de fato uma ferramenta de estudo, para ler com calma em casa. Satisfação cinéfila garantida.

Onde comprar: CulturaSaraivaCuritiba e no Submarino.

Créditos – Rafael Waltrick

Anúncios

para salvar uma vida

Para Salvar Uma Vida,

é um livro para ler, chorar e aprender.

Baseado no filme: To Save a Life, (um filme que todo aquele que se diz Cristão, deveria ver), a estória é narrada em terceira pessoa com foco para Jake Taylor que parecia ter a vida perfeita: ele era o astro do basquete, namorava a menina mais bonita do colégio e era o ‘queridinho’ da escola.

Todos olhavam para Jake e sentiam inveja,com toda essa Super popularidade, ele acaba afastando-se de seu amigo de infância Roger Dawson. Mas ninguém sabia que esse ‘mundo’ de Jake estava desmoronando após o suicídio do seu mrlhor, Roger que não consegue acompanhar Jake em sua reputação.

Depois daquele dia Jake se torturava e ao buscar respostas para sua própria vida, uma pergunta vem à tona: “Eu poderia tê-lo salvado?” Isso o levou a tomar algumas decisões, Jake se vê profundamente comprometido em ajudar os rejeitados – pessoas estas que muitos nem sequer olham. Eventos vão começar a ocorrer em sua vida, que resultará em uma bela história.

Livro que faz referencia a muitos jovens que se deleitam nas paixões do mundo, importante lembrar que ele também traz uma mensagem de esperança a cada pagina e o amor transborda a cada palavra, faz você refletir sobre as consequências das suas ações e decisões sobre a sua própria vida e sobre a vida de outras pessoas, e como outras decisões, pequenos gestos, poderiam salvar vidas, literalmente.

Autor: Britts, Jim; Britts, Rachel

Editora: Bv Films – Livros

Categoria: Literatura Estrangeira / Romance

Onde Comprar: Submarino  –   Água da Vida Livraria Evangélica

Créditos: Bruna Lippo

Livro – Juliet, Nua E Crua

Após uma muito merecida indicação ao Oscar por melhor roteiro adaptado, com “Educação” (An Education, 2009), Nick Hornby lança Juliet, Nua e Crua (Juliet, Naked). Conta a história de Annie; seu namorado há muitos anos, Duncan, um fã obcecado por música; e o objeto de sua obsessão, o recluso cantor-compositor Tucker Crowe. A trama gira em torno do lançamento de “Juliet, Naked”, o primeiro lançamento de Tucker Crowe após duas décadas de silêncio.

O novo livro não é só mais um romance bem humorado do escritor, mas também aborda o que podemos chamar de “geração iTunes” e os fãs obcecados que podem se expressar pela internet. Duncan é frequentador assíduo de fóruns na internet que discutem cada detalhe da obra e carreira de Tucker Crowe e assim como todos os auto nomeados “crowologistas”, superanalisam todas as letras procurando por mensagens escondidas e novos significados. Quando o mais famoso álbum de Crowe, “Juliet”, que é baseado numa ex-namorada do cantor, é lançado em versão sem arranjos, e como o nome diz, “nu e cru”, as opiniões divergem: seria o disco produzido melhor ou pior que a versão crua? O silêncio e reclusão de Tucker deveria ou não ter sido quebrado?

Annie, a namorada de Duncan, que sempre se sentiu deixada de lado pelo seu fanatismo por Tucker Crowe, começa a questionar o relacionamento de 15 anos que vem levando. Principalmente porque Annie só gosta do cantor, não acompanha toda a histeria do namorado com cada foto que vaza na internet do possível paradeiro dele. E quando ela decide escrever uma resenha do novo álbum, do qual não gostou, um email vindo do próprio e lendário cantor provoca uma reviravolta na trama.

Se só aproveitar uma ótima comédia romântica não for o suficiente, você tem um retrato da nova geração de fãs da música e a desmistificação de ídolos, que, afinal, como Hornby mostra com Tucker Crowe, são pessoas normais, que podem, inclusive, se sentir tão fracassadas quanto qualquer um de nós, independente de suas conquistas. Continue lendo

Em competições difíceis como a Copa do Mundo é que comum que atletas e treinadores busquem algum tipo de motivação extra e inspiração para brigar pelo título.

Nessa Copa, a comissão técnica da seleção brasileira escolheu um livro para que os jogadores se mantenham motivados durante toda competição. Jorginho, o auxiliar técnico da seleção brasileira, distribuiu aos atletas exemplares de “O Futuro da Humanidade” do escritor Augusto Cury.

O livro conta a história de Marco Polo, um estudante de medicina que ao entrar na faculdade se vê diante de uma realidade que o perturba profundamente: a falta de respeito e sensibilidade dos professores em relação aos pacientes com transtornos psíquicos, que são marginalizados e maltratados.

Indignado, o jovem desafia profissionais de renome internacional para provar que os pacientes com problemas psiquiátricos merecem mais atenção, respeito e dedicação e menos remédios. Seu empenho acaba causando uma verdadeira revolução nas mentes e nos corações das pessoas com quem convive.

Uma história de esperança e de luta contra as injustiças, este livro é a saga de um desbravador de sonhos, de um poeta da vida, de um homem disposto a correr todos os riscos em nome daquilo que ama e acredita. Sua linguagem é clara, seus conceitos apresentados de forma simples, nos fazem refletir sobre o rumo que a sociedade está tomando.

Nos tempos de aflição, muitas são as perguntas que angustiam as pessoas em todo o mundo – Por que sofremos? Se Deus é bom e todo-poderoso, por que permite que suas criaturas sofram? A aflição faz parte do plano divino para nosso aperfeiçoamento ou é simplesmente um capricho dele? A leitura deste livro ajudará o leitor a manter uma postura adequada nos momentos de dor.

C.S. Lewis é considerado por muitos como o mais influente escritor cristão do século XX. Os temas de suas obras variam da apologética cristã (como Cristianismo Puro e Simples) à escritos infantis (como os sete volumes das Crônicas de Narnia).

Em O Problema do Sofrimento, Lewis usa todo seu poder de persuasão para solucionar o suposto paradoxo existente entre a existência do mal na humanidade e a existência de um Deus bondoso. Se Deus é onipotente, não poderia Ele acabar com o Mal no mundo? E se Ele é Bom, Ele não ia querer que o Mal acabasse? Estas perguntas são tão velhas quanto a própria crença em Deus e muitos têm escrito sobre elas.

A argumentação de Lewis é direta e provocadora. Destaco as abordagens que o autor fez sobre a Onipotência de Deus, o mal na humanidade e a queda do homem no Éden. As analogias usadas são perfeitas e facilitam muito a compreensão dos pontos argumentados pelo autor.
É um ótimo livro para e será de grande valia para você caso estas dúvidas estejam em sua mente.

Steven Russell cumpre prisão perpétua. Ele fica preso em uma cela de 1,80 x 2,10 m com uma sólida porta de aço fechada por um cadeado. Só pode sair de lá durante uma hora todos os dias. Todas as vezes, é revistado. Duas vezes por semana é levado para uma nova cela. Seus pertences são sempre vasculhados por policiais a cada mudança.

A rotina do detento está exposta em “Eu te Amo, Phillip Morris”, do jornalista Steve McVicker. O motivo de tanta cautela quanto à permanência do prisioneiro na cadeia não é por alguma atrocidade que ele cometeu. Russell responde por um feito raro que enfureceu a polícia do Texas. Em cinco anos ele fugiu quatro vezes da prisão. Todas as fugas aconteceram em uma sexta-feira 13.

A história verídica foi adaptada para o cinema pelos diretores e roteiristas John Requa e Glenn Ficarra (de “Papai Noel às Avessas” e “Sujou… Chegaram os Bears”) e estreia em São Paulo na próxima sexta-feira (4) sob o nome de “O Golpista do Ano“. Apesar de o título esconder a temática homossexual da história –Russell conhece na cadeia seu grande amor, Phillip Morris–, o lançamento acontece a dois dias da Parada Gay. Continue lendo

Grandes surpresas esperam o Manny, a Ellie, o Sid, o Diego, o Crash e o Eddie! Os mamutes vão ter um bebê! Mas, antes da chegada do novo integrante da família, o grupo precisa salvar o Sid! Ele foi raptado por uma mamãe tiranossauro, que ficou muito brava porque a preguiça resolveu adotar os filhotes dela.

Para resgatar o amigo, o grupo tem que ir até um local desconhecido e enfrentar um terrível dinossauro. Será que o bando vai escapar do perigo e ficar ao lado da Ellie nesse momento especial?

Os fãs de “A Era do Gelo” — série com três filmes já exibidos no cinema–, podem matar a saudade dos personagens atrapalhados também fora das telas. A editora Fundamento publica uma coleção da saga, e lança agora “O Surgimento dos Dinossauros”, livro baseado em filme homônimo, o terceiro as série.

No lançamento, grandes aventuras acontecem com Manny, Ellie, Sid, Diego, Crash e Eddie. Os mamutes vão ter um bebê e, antes da chegada do novo integrante da família, o grupo precisa salvar o Sid, raptado por um tiranossauro. Para resgatá-lo, terão de ir até um local desconhecido e enfrentar um dinossauro faminto e enorme. Como vão escapar do perigo?

Outros três títulos integram a coleção de “A Era do Gelo”: “Confusão com a Mamãe”, “Sid Sequestrado” e “Meus Três Pais”.

As ilustrações coloridas completam a diversão da criançada. Ou dos marmanjos também fãs dos animais engraçados da selva.

fonte: Livraria da Folha

O livro é realmente um manual de como produzir um filme. Realizado pela professora de produção audiovisual há 14 anos da Universidade Fluminense, Aída Marques, o livro relata todos os passos necessários para a realização de um filme – a escolha do roteiro, a filmagem e a finalização – com exemplos concretos.

Por mais que as novas tecnologias tragam para o cinema novos modelos de produção, a organização do projeto de um filme continua como sempre foi: planejamento em primeiro plano. Este é um livro realmente técnico, explicando passo a passo a ordem do planejamento e da execução de um filme. Essencial para estudantes e iniciantes no mundo do cinema.

O livro tem 200 paginas e pode se adquirido no site da Editora Rocco.

Uma Igreja com Propósitos.

Quando falamos em crescimento da Igreja,geralmente fazemos as perguntas erradas e consequentemente fazemos as coisas erradas. Rick Warren nos mostra como fazermos a pergunta certa e receber a resposta certa.Por isso “Uma Igreja com Propósitos”deve ser o livro de cabeceira de todos os cristãos que se preocupam com o crescimento de sua igreja,nos mostra que o foco  é na saúde da Igreja e não somente no crescimento.

Não somente no que se deve arrecadar em ofertas e dízimos,mas sim na necessidade das pessoas,por isso a chave para a igreja do século XXI,está na preocupação no organismo vivo ou seja as pessoas,nos da uma visão que não devemos viver de movimentos em que pregadores abrem suas maletas de espiritualidades pessoais para fazer barulho,mas sim fazer a igreja ter a visão missionaria em que todos devam com prazer falar do amor de Cristo.

Por Ricardo Sá

O Monte Olimpo está em perigo. Cronos, o perverso titã que foi destronado e feito em pedaços pelos doze deuses olimpianos, prepara um retorno triunfal. O primeiro passo de suas tropas será atacar e destruir o campo de treinamento dos heróis, filhos de deuses com mortais, que desde a Grécia Antiga combatem na linha de frente em defesa dos olimpianos. Para assegurar que esse refúgio de semideuses – o Acampamento Meio-Sangue – não seja invadido, Percy Jackson e um jovem ciclope, ambos filhos de Poseidon, Annabeth Chase, filha de Atena, e Grover, um sátiro, são destacados para uma importante missão – deter as forças de Cronos antes que se aproximem do acampamento. Para isso, será preciso sobreviver ao emaranhado de corredores do temido Labirinto de Dédalo – um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais aterrorizantes surpresas.

O livro a Batalha do Labirinto é simplesmente o melhor livro que já li. Tem revelações que te surpreendem, muitos mistérios, Uma guerra Fantástica no Final fora as inúmeras batalhas durante todo o livro. Não tem palavras que descrevam essa Aventura, que envolve todos os principais amigos de Percy, Grover, Anabbeth e Tyson, fora a Mortal misteriosa Rachel Elizabeth Dare que enxerga através da Névoa. Se você leu os outros livros dessa série, não sei o que você está esperando… LEIA LOGO! Se você nã leu nenhum, para de enrrola e COMEÇA A LER AGORA MESMO !!! Ou seja não tem motivo pra você não ler esse livro. TOTALMENTE RECOMENDADO !!! (Maluco Entretido)

Apontado por muitos leitores que esse é o melhor livro da série… Os heróis entram no labirinto de Dédalo (aquele em que vivia o Minotauro)… e precisam encontrar um meio de proteger o acampamento meio-sangue do ataque de Cronos e seu exército de monstros…
Muitas aventuras se desenrolam e vários deuses dão uma forcinha aqui e acolá… depois de quatro livros o leitor se sente íntimo dos heróis e começa a gostar de alguns deuses (como, Àrtemis, Apolo, Dionísio, Atena, Poseidon, Hefesto) e a desgostar de outros (Hades, Ares, Afrodite, Hera, Zeus)… o mesmo acontece com vários heróis famosos como Hércules, Jasão, Perseu…
(Débora Lauton)

A Livraria da Folha divulgou o primeiro capítulo de ‘A Breve Segunda Vida de Bree Tanner‘, que chega às livrarias brasileiras no dia 5 de junho pela editora Intrínseca.

Previsto para ser lançado mundialmente no dia 5 de junho, “A Breve Segunda Vida de Bree Tanner” chega às livrarias brasileiras na mesma data pela editora Intrínseca.

Primeiro livro com material inédito da “Saga Crepúsculo” lançado após “Amanhecer“, segue outra visão da história que corresponde ao terceiro volume da série, “Eclipse“.

Na trama original, a vilã Victória cria um exército de novos vampiros para atacar os Cullen e matar Bella. O grupo, fora de controle, acaba gerando uma onda de pânico e violência em Seattle, uma vez que eles são jovens, fortes e sedentos de sangue.

Bree Tanner era uma garota de 15 anos quando foi encontrada por Rilley, ajudante de Victória, e transformada a mando da vampira. Sem saber o que lhe aconteceu, acorda com sede e não podendo confiar em ninguém. Depois da luta em Forks acaba encontrando a morte através da justiça do Volturi.

Criada como um apoio para Stephenie Meyer escrever “Eclipse“, “A Breve Segunda Vida de Bree Tanner” foi utilizada por David Slade para adaptar o livro para o cinema. Depois de ler, diretor e elenco se juntaram aos editores de Meyer e a convenceram que a história deveria ser publicada.

O livro ficará disponível, em inglês, por três dias –de 5 de a 7 de junho– em www.breetanner.com, uma vez que a autora disponibilizar o texto em seu site.

O terceiro filme chega aos cinemas mundialmente no dia 30 de junho. “A Breve Segunda Vida de Bree Tanner” já pode ser adquirido em pré-venda na Livraria da Folha

Leia abaixo o primeiro capítulo do livro. Continue lendo

Existem mulheres que conseguem arrancar suspiros de todos os homens que as cercam. Outras, por mais bonitas que sejam, passam despercebidas pela maioria deles. Por que isso acontece? O que torna algumas pessoas tão atraentes?

Este guia prático e bem-humorado mostra que há dois tipos de mulheres: as poderosas e as boazinhas. As poderosas possuem um poder de atração que está muito mais ligado ao seu comportamento do que à sua aparência física. Elas são fortes, independentes, têm seus próprios interesses e não fazem do parceiro sua única fonte de felicidade.

As boazinhas, por outro lado, cobram a atenção do outro em tempo integral e estão sempre disponíveis, esperando que ele estale os dedos. E se eles não estalam, elas choram.

Sherry Argov mostra que é possível transformar-se de “capacho” em uma mulher encantadora e cheia de magnetismo. Não se trata de nenhuma fórmula mágica, e sim de um conjunto de mudanças de atitude que vão torná-la mais confiante e segura de si – e, conseqüentemente, muito mais atraente aos olhos deles.

Com base no depoimento de centenas de homens, a autora revela alguns dos segredos mais bem guardados do universo masculino: o que eles pensam de mulheres carentes, submissas ou mal-humoradas…

Ser uma mulher poderosa não significa ter voz sexy, usar chicote e ser má – significa estar consciente de suas qualidades, valorizar-se, não ter medo de se impor e, acima de tudo, saber que suas necessidades devem vir em primeiro lugar. Ou seja, tem menos a ver com a maneira como você o trata do que com o modo como trata a si mesma.

Com base nos conselhos e exemplos que encontrará neste livro, você vai se conhecer melhor, aumentar sua auto-estima, construir relacionamentos mais profundos e, claro, tornar-se uma mulher irresistível!

Onde Comprar

No original, Diary of a Wimpy Kid – criação do cartunista norte-americano Jeff Kinney,  acaba de ganhar sua segunda continuação no Brasil, o terceiro volume da obra que chegou às livrarias pela editora Vergara & Riba.

Diário de um Banana: história que gira em torno de Greg Heffley, um garoto que tenta sobreviver no selvagem mundo da escola primária, onde fracotes subdesenvolvidos dividem os corredores com garotos que são mais altos, mais malvados e já se barbeiam. Greg e seu melhor amigo, Rowley, fazem o melhor que podem para chegarem vivos ao ensino médio.

Neste novo álbum A gota d’água, nome do terceiro volume, narra as desventuras de Greg e seu melhor amigo, Rowley, dois alunos do ensino fundamental que tentam lidar com a adolescência, a vida em casa e a estrutura do poder social na escola, fazendo o mínimo de esforço possível.

Diário de um Banana: A Gota D´água tem 218 páginas em capa dura, no formato 14 x 21 cm e custa R$ 34,90.

Diário de um Banana foi lançado em abril de 2007 nos EUA e logo ingressou na lista de best-sellers do The New York Times. O romance com cartoons muito divertido, já esta na sexta edição nos EUA. O Diário de Uma Banana 2 – Rodrick é Terrível, lançado apenas em setembro 2009,  já  esta com três edições.

Rubem Alves um dos mais respeitados filósofos brasileiros, faz uma reflexão sobre a vida, seu valores, principalmente os morais, do qual chega muitos se esquecem, por vaidade ou por ambição, e acabam se perdendo, não sabendo nem pra onde irem, pois deixaram que sua índole fosse abatida.

Rubem viaja no tempo e no espaço… entre as perdas e ganhos que temos durante a vida, recorrendo a memórias ora felizes, ora dolorosas, quase sempre com um toque de nostalgia que não é arrependimento, mas uma saudade gostosa de algo vivido em profundidade. Com extrema delicadeza chega ao coração e à mente de cada um, acordando em nós o desejo de aproveitar cada instante plenamente – pois nunca é tarde para a vida!

Em um dos trechos o autor escreve que Se pudesse viver minha vida novamente… eu faria tudo de novo, com os mesmos erros e acertos… deixando claro que teve satisfação em viver, e nos leva a refletir se eu pudesse viver minha vida novamente o que eu faria?.

“Plantei árvores, tive filhos, escrevi livros, tenho muitos amigos e, sobretudo, gosto de brincar. Que mais posso desejar? Se eu pudesse viver minha vida novamente, eu a viveria como a vivi porque estou feliz onde estou.”

Rubem Alves

Em  O marido perfeito mora ao lado, somos apresentados a uma mulher angustiada que busca a ajuda de uma terapeuta para salvar o casamento. Mas logo percebemos que a angústia é compartilhada por outros personagens, até mesmo pelos bem casados (ou principalmente por estes, como diz um deles). Então ocorre um crime. E os terapeutas farão o papel de investigadores. Quem é o culpado pela incomunicabilidade entre homens e mulheres? Uma questão que nem Freud foi capaz de resolver, embora passemos a vida atrás da resposta.

Felipe Pena é psicólogo, jornalista e tem pós-doutorado pela Sorbonne, mas busca em sua prosa a narrativa que seduz, que faz o leitor mudar de página. Felipe diz que se o leitor lhe disser que virou a página de um livro seu, sem conseguir parar de ler, terá lhe dado o maior presente que um escritor pode receber.

Depois de publicar vários livros e artigos acadêmicos, em 2008, Felipe estreou na ficção com o romance “O Analfabeto que passou no vestibular”. Agora, em 2010, ele volta com o mesmo personagem de seu romance anterior, Antonio Pastoriza, no livro “O marido perfeito mora ao lado”.