Kick-Ass 2Em primeiro lugar, eu queria dar todos os méritos do filme à Chloë Grace Moretz, uma atriz que ainda é nova, mas que observando as suas últimas atuações (principalmente neste filme) ainda vai ter um grande futuro pela frente. Moretz tem se mostrado uma atriz dedicada, e que na hora de atuar, sabe muito bem o que está fazendo.

Pois bem, vamos ao filme. Este está bem diferente do primeiro. Enquanto Kick Ass (Aaron Taylor-Johnson) ainda estava se descobrindo como super-herói, neste ele está cansado de ser um, pois acha que corre grande perigo, mas depois recebe uma proposta para participar da liga Justice Forever, comandada pelo Coronel Estrelas (Jim Carrey).

Já as dificuldades de Hit Girl são bem diferentes. Ela precisa se encaixar no mundo em que ela vive agora, ou seja, nada de combater o crime. Outra dessas dificuldades é tentar se enturmar com as garotas populares do colégio que a tratam com desprezo.

O filme também se mostra bastante maduro. Temas como bullying, conflitos familiares, entre outros, estão muito bem representados.

Infelizmente o filme também possui os seus defeitos. O personagem de Jim Carrey, Coronel Estrelas, era pra ser um personagem mais sério, enquanto no filme ele chega a ser cômico. Com certeza foi o pior do elenco.

Outras mudanças também foram feitas em relação à HQ. A principal é que Kick Ass entra em um romance com Night Bitch. Mas essa é uma das mudanças que não modificaram tanto a trama do filme.

As cenas de ação empolgam, e muito. Além de serem cômicas, as partes em que Mother F*cker (Christopher Mintz-Plasse), junto com seu Mordomo, recruta o seu exército para combater Kick Ass são ótimas. Ah, e Mintz-Plasse também conseguiu transmitir um vilão exelente.

Kick Ass 2 é, com certeza o melhor filme do ano até agora (na minha opinião). Enquanto muitos filmes de super herói tentam fazer sucesso por aí apenas pelo grande número de efeitos especiais, Kick Ass 2 mostra como deve ser feito um filme de super herói de verdade.


Créditos:  Enrico Scafutto