55_355-Stieg-Larsson

“Os homens que não amavam as mulheres”, o primeiro livro da coleção, só sairia meses depois da morte prematura do autor, que infelizmente não tiraria proveito do sucesso de crítica e de público alcançado pela trilogia – os outros são “A menina que brincava com fogo” e “A rainha do castelo de ar”, todos publicados no Brasil pela Companhia das Letras -, levada às telas na Suécia e, parcialmente, nos EUA, em um longa estrelado por Daniel Craig e Rooney Mara, com David Fincher na direção.

Mesmo que milhões conheçam a história da personagem Lisbeth Salander, poucos sabem da vida de seu criador. O lançamento da HQ “Stieg Larsson – Antes de Millenium” que sai por aqui pela editora  Veneta, escrita por Guillaume Lebeau e ilustrada de forma brilhante por Frédéric Rébéna, ajuda nesta questão. São estas cinco décadas que foram resumidas nos quadrinhos; apesar de curto, o gibi mostra alguns fatos da biografia do escritor. Na verdade, três: a educação infantil, pelos avós, numa floresta da Suécia; a fase, já adulto, o treinamento de guerrilheiro marxista na África; e, finalmente, o períodocomo editor da revista “Expo”, que combatia as manifestações de extrema-direita naquele país e o ativismo antirracista.

Lançada no ano passado na França, a obra de Guillaume Lebeau e Frédéric Rébéna arrancou elogios da crítica em toda a Europa. Vale lembrar que tanto por lá quanto na Europa também já saíram adaptações para os quadrinhos da Trilogia Millenium, ainda inéditas por aqui.

Stieg Larsson: Antes de Millenium tem 64 páginas e vai custar R$ 24,90.

Créditos: Telio Navega

Anúncios