A trama começa como se fosse apenas mais um filme de terror adolescente (e felizmente não será). Dan (Kevin Zegers), a namorada Parker (Emma Bell) e o amigão Joe (Shawn Ashmore, o Homem de Gelo de X-Men) se divertem numa estação de esqui, quando o improvável acontece: por causa de uma série de mal entendidos, um funcionário desliga o teleférico onde os três se encontram, rumo ao topo da montanha de onde desceriam esquiando. É início de noite, a estação está sendo fechada e os três jovens são esquecidos no alto do teleférico, sozinhos, sob um frio congelante. Uma excelente e instigante premissa para um bom filme de suspense.

As luzes se apagam, pular pode ser fatal e os cabos de aço que ligam um banco a outro são cortantes como uma navalha. O que eles tentarão fazer? O clima de desespero é crescente, sem ser histérico, e os protagonistas desenvolvem uma boa química dramática entre eles. Adam Green demonstra bastante habilidade não somente roteirizando como também dirigindo (embora o roteiro seja sensivelmente melhor que a direção). Felizmente o filme não descamba para a matança e para a violência gratuita que tanto tem caracterizado o gênero recentemente.

Pânico na Neve é um longa competente em sua proposta: ser um suspense tenso, com cenas fortes, que deixam o espectador aflito na poltrona do cinema. É uma ótima pedida para quem gosta deste tipo de filme, mas não é recomendado pra quem sofre com problemas de coração ou hipertensão arterial.

O longa estréia em 28 de Maio de 2010.

Anúncios