Catherine e David, um casal de meia idade. Ela, ginecologista, ele professor de música. Com um filho adolescente que possui a mesma veia artística do pai. Se inicia o conflito interno de Catherine ao preparar uma festa surpresa para o marido e ele simplesmente não aparece, alegando ter perdido o vôo. Com isso, ela começa a desconfiar de uma possível traição quando descobre que ele mentiu.

Até que ponto as pessoas vão para ter essa certeza? Por outro lado, ficar na dúvida o resto da vida? Levar em frente uma relação que você não confia no companheiro? Envolver toda uma família para saber apenas isso? Como apenas? A certeza deverá ser a melhor solução, porém poderá acarretar conseqüências.

Ainda que dentro de um registro estético bastante hollywoodiano – com locações suntuosas, iluminação majestosa, trilha sonora onipresente e direção de arte hiperbólica  em O Preço da Traição prevalecem a reflexão, a introspecção, os poucos e elegantes movimentos de câmera, e principalmente a forma sem pressa de contar a história.

Evitando o moralismo, ele vai além e esmiúça com talento as dúvidas da protagonista, o medo do envelhecimento, a necessidade de ser aceita, e suas inseguranças humanas e sexuais, não apenas como esposa, mas também como amante e mãe.

O Filme chega aos cinemas brasileiros em 14 de maio.

Trailer Aqui

Anúncios