Em 1984, A Hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street, EUA), de Wes Craven, criou polêmica e gerou controvérsias. Um assassino serial de pobres criancinhas inocentes, queimado vivo pelos pais das vítimas, volta (literalmente) das cinzas, para continuar a matança, mas de uma forma muito mais difícil de detê-lo – afinal, ele age dentro dos sonhos, ou melhor, dos pesadelos de suas presas. Sim, desta forma (re)nascia o famoso Freddy Krueger, interpretado na época pelo ator Robert Englund. Agora ele volta renovado, no remake do produtor Michael Bay.

Ele esticou os olhos na saga (A Hora do Pesadelo sobreviveu por 7 sequências, além do confronto com Jason Voorhees, em Freddy Vs Jason, de 2003) e decidiu criar o remake do original – da mesma forma que fez com o clássico O Massacre da Serra Elétrica (The Texas Chainsaw Massacre, EUA, 1974/2003), que fora muito criticado e também elogiado por fãs e crítica, numa mistura majestosa de opiniões.

Desta vez, o filme contará com o ator Jackie Earle Haley (o Rorschach de Watchmen) no papel de Freddy, também estão no elenco Clancy Brown (Allan), Katie Cassidy (Kris), Thomas Dekker (Jesse) e Kyle Gallner (Quentin), Nancy (Rooney Mara).

O diretor Samuel Bayer, ao lado de Bay, promete trazer às telonas desta vez, mais detalhes sobre a história toda, além de focar muito mais na crueldade e nas causas de o personagem ter se tornado o monstro que mutila sem dó nem piedade.

Para a revista SET, o diretor disparou: “O novo A Hora do Pesadelo volta às origens de Krueger, contando sobre sua morte e ressureição como um espírito do mal”.

O Filme de estrear em 7 de maio no Brasil.                                                Trailer Aqui

Anúncios