O longa-metragem australiano Mary e Max – Uma Amizade Diferente (Mary & Max, 2009) é uma animação de massinha quadro-a-quadro (stopmotion), inspirado em fatos reais, dos mesmos criadores do curta de animação vencedor do Oscar Harvie Krumpet.

Dirigido por Adam Elliott e tendo as vozes no original de Toni Collette (Mary) e Philip Seymour Hoffman (Max), o filme é uma fábula sobre uma amizade por correspondência improvável: Mary Dinkle, uma menininha gordinha e solitária de oito aninhos que vive na Austrália e possui “uma marca de nascença na testa que tem cor de cocô”, e Max Horovitz, um homem de 44 anos, obeso mórbido, judeu e com Síndrome de Aspérger, que vive do outro lado do mundo em Nova York.

A animação tem como principal fonte de humor a complementação imagem-narração. A graça advém da irônica controvérsia entre o que é mostrado e o que é falado.

O filme critica a sociedade-do-pouco-contato em que vivemos, mostrando os vícios e as fobias dos personagens, não só dos protagonistas como também dos coadjuvantes, como a mãe e o vizinho de Mary; a vizinha e os cidadãos que Max observa.Fique com a certeza que os personagens podem ser de massinha, mas o suor e as lágrimas que eles vertem são assustadoramente reais e perturbadores e  provavelmente vai fazer você rir e chorar algumas vezes. E olha que navegar nesses mares não é nada fácil. Uma grata surpresa !                   Trailer Aqui

Anúncios