A Marvel Comics revelou mais dois integrantes da nova formação dos X-Men que estreará em julho nos EUA: Magneto e a Selvagem Mulher-Hulk.

Magneto já é parte da equipe há algum tempo, e nem sequer é a primeira vez que ele se une aos seus inimigos, já tendo sido líder do grupo e até diretor da Escola Xavier.

A nova Mulher-Hulk, por outro lado, é uma adesão tão ou mais surpreendente do que o Homem-Aranha. Além de não ser mutante, a personagem é uma cara relativamente nova no Universo Marvel.

Maiores detalhes sobre essas drásticas mudanças só serão revelados na convenção C2E2 no próximo domingo.

Os X-Men são uma equipe de super-heróis criada por Stan Lee e Jack Kirby em 1963. Os mutantes são pessoas que nasceram com poderes super-humanos latentes, que geralmente se manifestam na puberdade. Temidos pelo restante da humanidade, os mutantes são ensinados pelo Professor Xavier a controlar suas habilidades. A HQ já ganhou três adaptações para o cinema, além de séries animadas e jogos de videogame e computador.

Magneto é o primeiro e maior inimigo dos X-Men. Mutante e judeu, sofreu as agonias dos campos de concentração. Temendo que um destino similar ao dos judeus durante a Segunda Guerra Mundial se abatesse sobre os mutantes, tomou para si a responsabilidade de garantir o futuro da raça mutante usando seus poderes magnéticos e sua capacidade de liderança, se tornando um ambíguo personagem, herói para uns, vilão para outros. Foi criado em 1963 pelas mãos de Stan Lee e Jack Kirby.

Lyra, a nova Mulher-Hulk, vem de um futuro alternativo e é filha da femizona Thundra e do Hulk. Foi criada em 2008 por Jeff Parker e Mitch Breitweiser. Dotada de força, resistência e regeneração sobre-humanas, essa nova Mulher-Hulk tem um atributo que funciona ao contrário do Hulk: quanto mais nervosa, mais fraca ela fica.

Anúncios