Archive for abril, 2010


As adaptações de quadrinhos estão em alta e agora, além de super-heróis, os estúdios estão à procura de personagens um pouco mais polêmicos.Talvez este tenha sido o pensamento da Fox para adaptar mais um personagem dos quadrinhos para as telonas. Mais uma graphic novel vai ganhar as telas do cinema. Segundo o Deadlive New York, a 20th Century Fox adquiriu os direitos de gravar Incognito, novel publicada pela Marvel Comics, escrita por Ed Brubaker com a arte de Sean Phillips.

Uma história em quadrinhos não tão popular, mas com um protagonista no mínimo peculiar. A trama gira em torno de um ex-super-vilão escondido pelo programa de proteção à testemunha após dedurar o seu chefe. Por isso, ele se aposenta de sua vida e se torna um vigilante , sempre atento a alguma vingança de seu antigo aliado e esta sempre pensando na época em que as regras não se aplicavam a ele. Ele se questiona se vale a pena seguir só relembrando os velhos tempos.

Robert Schenkkan (O Americano Tranquilo), ganhador do Pulitzer pela peça The Kentucky Cycle, assina o roteiro e Peter Chernin vai produzir.

Ed Brubaker, um dos autores da HQ, falou sobre o seu personagem. Todos nós já vimos histórias de pessoas boas que são corrompidas. Aqui se trata de uma pessoa má, forçada a viver entre pessoas normais e os reflexos desta situação.

Incognito é publicado pela mesma editora responsável por Kick-As

A famosa franquia da década de 80, que gerou uma cotinuação em 1989 não tão boa quanto o original, mas ainda assim bem divertida. Os Caça-Fantasmas terá um terceiro filme, com a direção de Ivan Reitman, diretor responsável pelos filmes anteriores.

Em março, Bill Murray Late Show with David Letterman que a ideia era um “pesadelo” e “coisa de gente louca”. Agora, em entrevista ao ComingSoon para divulgar o filme Get Low , Murray voltou a falar sobre Caça-Fantasmas 3.

Em uma entrevista Murray foi incisivo, se limitando a dizer que o novo roteiro pode ser ruim, visto o que Gene Stupnitsky e Lee Eisenberg escreveram para o (fraquíssimo) filme de comédia Ano Um. Murray questionou a necessidade de um novo longa e como ele mesmo disso anos atrás, só voltaria se ele morresse logo no começo e virasse um fantasma. O roteiro estava sendo escrito em cima dessa ideia para que Murray voltasse. Então, o ator afirma no entanto que poderia ser uma boa de fato voltar à franquia, por mais que os queira (o elenco original) apenas para passar a bandeira adiante para uma nova geração de Caça-Fantasmas.

Mas outro dia eu estava pensando… apesar dessa história de continuação ser tão irritante, eu ouvi umas pessoas mais jovens falando que nunca viram Caça-Fantasmas, apenas ouviram falar dele. Então me questionei se não deveria mesmo voltar. Talvez seja divertido. Os caras são engraçados e tenho saudade de [Rick] Moranis e Annie [Potts] e Danny [Dan Aykroyd]. Gosto deles. Tenho saudade. Isso seria um motivo pra voltar“, completou Bill Murray.

A Columbia está desenvolvendo o novo filme junto com os donos do roteiro de Year One, Gene Stupnitsky e Lee Eisenberg.  Além de Murray, Dan Aykroyd, Harold Ramis e Ernie Hudson devem retornar, ao lado de uma nova geração de Caça-Fantasmas, que ninguém sabe ainda quem serão.  O filme pode estrear no verão de 2011.

A história se passa após a Guerra Civil dos EUA, quando o Sul escravagista, o exército dos Confederados, foi derrotado pelo Norte ianque, abolicionista, os soldados da União. Jonah Hex é um andarilho com cicatrizes e um caçador de recompensas que viveu no passado, um duro e estóico pistoleiro que pode rastrear qualquer um … e qualquer coisa. Jonah escapou da morte e sua violenta história ficou repleta de mitos e lendas, que apontam que ele viveu com um pé no mundo natural e um no “outro lado”.
Sua única conexão humana foi com Leila, cuja vida em um bordel a deixou com cicatrizes. Mas o passado de Jonah está prestes a alcançá-lo quando os militares dos Estados Unidos lhe fazem uma oferta que ele não pode recusar: em troca da sua liberdade e dos mandados de busca por sua cabeça, ele deve caçar e parar o perigoso terrorista Quentin Turnbull.

Mas Turnbull, que está reunindo um exército e prepara-se para liberar o Inferno, também é um velho inimigo de Jonah e não vai parar até que ele esteja morto. Baseado na lendária HQ, Jonah Hex é um filme de aventura épica sobre um homem e sua busca pessoal por redenção em uma batalha entre o bem e o mal.
O filme conta com roteiros de Mark Neveldine e Brian Taylor e a direção de Jimmy Hayward (Horton e o Mundo dos Quem) . Josh Brolin vive o protagonista, enquanto o veterano John Malkovich interpreta seu antagonista, o fazendeiro Turnbull. Megan Fox (Leila), Michael Shannon e Will Arnett também estão no elenco.

Vale citar que o projeto para produzir um filme baseado nas histórias de Jonah Hex está circulando por Hollywood desde meados de 1970, sendo sucessivamente cancelado e anunciado novamente. O filme tem estreia marcada para 20 de agosto 2010 no Brasil.                                                                                                                                        Trailer Aqui

Israelense de origem palestina, Elia Suleiman despontou oito anos atrás após seu belo e poético Intervenção Divina levar o Prêmio do Júri no Festival de Cannes. Agora, neste drama retoma conflitos pessoais para abordar com fina ironia os conflitos entre árabes e israelenses.

O Que Resta do Tempo vem sendo definido como uma comédia de humor negro. Tom que não deixa de ser adequado para compreender a situação no Oriente Médio – pelo menos enquanto essa situação não passa do cômico ao trágico o que, infelizmente, acontece com muita frequência.

Versão ficcional de quatro episódios que marcaram a família do diretor. Inspirado pelos diários de seu pai, combatente da resistência palestina, e pelas cartas de sua mãe aos familiares expatriados, ele reconstitui o cotidiano dos chamados “árabes-israelenses” a partir do momento em que escolheram permanecer em sua terra natal e passaram a viver como minoria. Memórias íntimas que se confundem com a história coletiva de um país em desaparecimento.

Suleiman volta a 1948 para lembrar o pai, o palestino Fuad (Saleh Bakri), militante ativo contra a ocupação de sua Nazaré natal. Depois dá um salto para 1970 e mostra Fuad, a mulher (Samar Tanus) e o filho único, Elia (Zuhair Abu Hanna), sofrendo os percalços de uma família árabe em estado majoritariamente judeu. Jovenzinho dez anos depois, Elia (Ayman Espanioli) toma consciência política e vê a saúde do pai deteriorar-se. No tempo atual, Elia (vivido então pelo próprio cineasta) reencontra a mãe, já doente, depois de longa ausência. Em nenhuma das fases, o personagem abre a boca.

A originalidade consiste em partir de um princípio não realista (o filme não pretende “imitar” a realidade), mas construí-la como se fosse um teatro de absurdo. Ou seja, afastando-se do realismo, O Que Resta do Tempo aproxima-se do “real” literalmente inacreditável daquela situação – mais do que se tentasse ser verossímil e realista nas cenas de violência. Mesmo porque elas existem – e algumas são mostradas de maneira bastante crua, recordando a prisão do pai, resistente, pelos soldados israelenses, nos primórdios do conflito que segue até hoje.

Trata-se da marca registrada dos trabalhos de Suleiman, carrega no rosto a expressão do espanto e do inconformismo.Trailer Aqui

No Final do filme Homem de Ferro 2 tem uma cena pós-créditos, essa cena vazou na internet e o Cinejan, é claro postou  aqui. O agente Coulson é mandado, por volta da metade do filme, para cuidar de assuntos da SHIELD no Estado do Novo México (Nick Fury já havia dito a Tony Stark que a agência estava com problemas “no sudoeste”). Após os créditos Coulson reporta: o martelo de Thor foi encontrado em uma cratera no meio do deserto.

Quer ver a cena final do filme?
Algum espertinho conseguiu gravar a tão esperada cena pós-créditos de Homem de Ferro 2. Caso você queria manter a surpresa para a estréia do filme, não assista ao vídeo abaixo, caso contrário. Veja Aqui

O Primeiro Vingador foi confirmado Chris Evans ( Tocha-Humana ) interpretará  Steve Roger, o alter-ego do Capitão America, no filme “O Primeiro vingardor:  Capitão América” (The First Avenger: Captain America) este será o primeiro filme para o tão aguardado projeto “Os Vingadores” que a Marvel promete desde o Homem de Ferro (Ironman). O Filme é dirigido por Joe Johnston, e com roteiro de Christopher Markus Stephen McFeely, as filmagens começam agora em julho de 2010 e a data prevista de lançamento é para 22 de julho de 2011.

Nascido durante a Grande Depressão, Steve Rogers cresceu uma frágil juventude em uma família pobre. Horrorizado pelas imagens dos Nazistas invadindo a Europa, Rogers resolveu se alistar no exército. Mas, por ser um jovem frágil e doente foi rejeitado. Escutando o apelo sincero do garoto o General Chester Phillips oferece a Rogers a oportunidade de participar de um experimento especial. A Operação: Renascimento. Depois de algumas semanas de testes, Rogers recebe uma dose do soro Super-Soldado e é atingido por raios Vita.

Steve Rogers acaba o tratamento com um físico perfeito e ainda é humano. Rogers então é submetido a um treinamento rigoroso tanto físico quanto tático. Três meses depois ele recebeu sua primeira missão como Capitão América e continua sua guerra contra o mal como uma sentinela da liberdade e líder dos Vingadores.

O seu Arqui-inimigo Johann Schmitt, vulgo Caveira Vermelha será interpretado por Hugo Weaving que é um ótimo Ator e vilão como voce ja deve ter visto no Matrix como Agente Smith, a voz de MEGATRON nos Transformers e V no filme V de Vingança, sim era ele atrás da mascara, entre muitos outros.

o Caveira Vermelha era filho de um camponês analfabeto. Sua mãe morreu ao dar a luz e seu pai,que tentou afogá-lo por causo disso em uma bacia e foi contido pelo médico e suicídou-se.Fugiu aos sete anos do orfanato, cresceu nas ruas da Alemanha, sendo preso varias vezes por pequenos crimes. Encontrado por Hitler quando trabalhava como camareiro em um Hotel onde o líder nazista se hospedou. Hitler o treinou pessoalmente, oferecendo ao final do processo uma máscara vermelha no formato de um crânio e o seu codinome. Sua cruel reputação ameaçou até seu próprio criador.

No final da Guerra, o CAPITÃO AMÉRICA localizou sua casamata, e na batalha que se segue o vilão fica preso num desabamento, atingido por gases que vazam da parede, fica em animação suspensa. Desperta na Era Moderna, se proclama herdeiro da vilania de Hitler e continua seus planos, sempre confrontado pelo CAPITÃO AMÉRICA.

“Tudo Pode Dar Certo” é a mais nova produção do excêntrico diretor Woody Allen. A comédia tipicamente novaiorquina conta com Larry David, roteirista da famosa série humorística dos anos 90 “Seinfeld” no elenco, interpretando o rabugento ex-professor universitário Boris, acostumado a insultar e humilhar seus alunos. Sua vida seguia na mesmice até conhecer a encantadora-porém-pouco-inteligente Melodie (Evan Rachel Wood), que promete causar uma reviravolta em seu mundinho centrado e pessimista.

Woody Allen no começo do ano ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Comédia por Vicky Cristina Barcelona, mas ele não chega aos pés desse. Aqui tem piada até em letreiro, como o nome da banda do show de rock que a Evan vai. E o filme só cresce com o passar do tempo. O começo pode ser meio indigesto porque agüentar o chato é dose pra leão, mas a partir do momento que aparece a Evan, que é responsável por quase todas as deixas cômicas tudo muda, e a entrada da Patrícia também é triunfal. O Henry aparece pra arrancar os suspiros, e o Ed é só a cereja no topo.

Tudo Pode Dar Certo é uma retomada do estilo que consagrou o genial Woody Allen, a comédia inteligente, cheia de diálogos ácidos, personagens que expressam um lado mais cru e divertido do ser humano. A narrativa é outra grande sacada do filme, Larry David conversa com o espectador ao contar a sua história, brinca com o público que vai ao cinema, e nos faz lembrar dos grandes filmes do Allen e sua amada Manhattan…depois de se aventurar pela Europa e mostrar toda a sua versatilidade com os anteriores; Match Point, Cassandras Dream e o Almodovariano Vicky Cristina Barcelona, Allen volta em grande estilo e nos traz uma comédia deliciosa e apaixonante…Whatever Works é mais um filme imperdivel do neurótico mais genial que se tem noticia.                                          Trailer aqui

Colecionador cria um Museu para Gibi. Quem teve a idéia foi Ranieri de Andrade, de São Gonçalo/RJ, é um veterano colecionador de quadrinhos que resolver dividir um pouco das preciosidades que possui com outros leitores, por intermédio do blog Museu dos Gibis.

Ranieri  diz que o blog ainda está com o conteúdo  amador, mas que pretende trabalhar para que que fique ‘profissional'”, e ele também vai postar no blog curiosidades sobre revistas em quadrinhos, colecionadores e coleções.

“Vou começar com meu acervo, depois com os dos amigos.” diz Ranieri

Nos posts iniciais, ele aborda as revistas Fantasma e Cinemin, publicadas pela Ebal.

A Marvel Comics divulgou nesta quarta-feira mais uma imagem de Shadowland, novo crossover da editora, envolvendo o Demolidor e os heróis urbanos de Nova Iorque. Desta vez, com o Motoqueiro Fantasma enfrentando o Cavaleiro da Lua.

Até o momento, todas as imagens divulgadas mostram os heróis lutando uns contra os outros: Homem-Aranha e Justiceiro, Punho de Ferro e Luke Cage contra Elektra e Motoqueiro Fantasma e Cavaleiro da Lua.

A HQ é centrada no Demolidor, que decide construir uma prisão nos escombros da Cozinha do Inferno, destruída pelo Mercenário durante o Reinado Sombrio. A partir daí, muitos heróis da editora passam a questionar as decisões de Matt Murdock, inclusive o fato de ele ter se tornado líder do Tentáculo. Durante o evento, a revista do Demolidor terá enredo centrado nos personagens secundários, como Foggy Nelson.

O Cavaleiro da Lua, ou Marc Spector, é um personagem da Marvel Comics criado em agosto de 1975 por Doug Moench e Don Perlin. Conhecido também como Steven Grant (um milionário) e Jake Lockley (um taxista), ele voltou da morte ressuscitado pelo deus Konshu com a promessa de lutar pela justiça. Já foi membro dos Vingadores da Costa Oeste e da “não-equipe” dos Marvel Knights.

A trama terá desenhos de Billy Tan, com roteiros de Andy Diggle. Começa a sair em julho, nos EUA, se interligando com a revista mensal do Demolidor.

O crossover reunirá vários personagens urbanos, como Demolidor, Justiceiro, Homem-Aranha, Cavaleiro da Lua, Motoqueiro Fantasma, Elektra, Luke Cage, Misty Knight, Colleen Wing, Punho de Ferro, Wolverine e Mercenário, lutando para salvar Nova York.

.

Homem de Ferro 2

Com estreia brasileira marcada para uma semana antes do lançamento nos Estados Unidos, Homem de Ferro 2 se prepara para lotar as salas a partir desta sexta-feira.

Desde Christopher Reeve como Superman/Clark Kent, um personagem de quadrinhos não tinha encontrado um intérprete que até supera a versão de papel. Foi mal, Hugh Jackman, mas é impossível ler um gibi do Wolverine e trocar o baixinho por você na mente; já o Tony Stark das telas praticamente apagou a persona das páginas. Como Robert Downey Jr. diz na cena final do primeiro longa-metragem: “eu sou o Homem de Ferro”. Ninguém discute.

A sacada da trama desta continuação é não se demorar em começar a inserir um projeto futuro que os fãs das histórias da Marvel cobram com muita ansiedade: a fusão dos universos dos heróis. Já há algumas produções baseadas nas HQ’s da editora em que as linhas narrativas começam a se cruzar. Entretanto, esta foi a primeira vez que a existência de um espaço e tempo compartilhados passou a interferir diretamente nos rumos de um filme isolado. Um ganho em dobro, pois além de preparar muito bem o terreno cinematográfico para o longa d’Os Vingadores com extrema coerência, traz frescor ao que está sendo contado sobre o Homem de Ferro, retirando o rótulo que a produção poderia ganhar de “só mais uma aventura” e assumindo o papel de um importante fato em um legado que posteriormente estará formado. É o caso da presença eficaz e bem colocada da S.H.I.E.L.D, trazida ao núcleo de Tony Stark por Nick Fury (Samuel L. Jackson). Um tiro certeiro dos produtores bem disparado pelo roteirista Justin Theroux, hábil também em imaginar boas pancadarias.

No geral, Homem de Ferro 2 tem efeitos melhores, a integração da armadura física com a computadorizada é mais sutil e natural, tem mais Tony Stark e, ainda por cima, vai desvendo aos poucos o plano-mestre da Marvel de integrar o universo dos Vingadores no cinema, os acertos são tantos que o filme voa alto, quase na altura do original.

A Warner Premiere lança sua mais nova motion comic: Jonah Hex. Serão sete episódios semanais, que obviamente servirão para alimentar a curiosidade dos fãs a respeito do filme do anti-herói, que estreia nos EUA no dia 18 de junho.
Essa série em motion comics foi produzida tendo como base os quadrinhos de Jonah Hex lançados pelo selo Vertigo. Os primeiros cinco episódios adaptam a história mostrada na graphic novel Two Gun Mojo, e apresentam Jonah caçando o grupo de Doc Williams para vingar a morte de um dos seus amigos. The Gunfighter e The Hangin´ Woman são duas histórias que também ganharão suas versões “animadas”.

Jim Cummings será a voz de Jonah. O elenco de dubladores terá ainda Steve Blum, Bill Farmer, Maurice LaMarche, Lani Manella, Colleen O´Shaughnessy e Mick Wingert. onah Hex Motion Comix já está disponível via iTunes, Amazon Video on Demand, Xbox Live e PlayStation Network.

Jonah Hex é um pistoleiro caçador de recompensas com metade do rosto deformado, que vive no Velho Oeste. Foi o último herói de faroeste norte-americano a circular com periodicidade regular. No Brasil, a Ebal publicou quase integralmente as aventuras do personagem até aquela época. Outras editoras, como Abril, Nova Sampa e Opera Graphica publicaram também algumas de suas histórias. Trailer Aqui

O livro “Mentes Perigosas” (editora Fontanar), da psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva, não é seu único trabalho literário destinado a levar ao público leigo conhecimentos sobre alguns transtornos psiquiátricos. Ana Beatriz já lançou também “Mentes inquietas”, “Mentes insaciáveis”, entre outros, livros que falam de problemas como o déficit de atenção ou os transtornos alimentares.

Em “Mentes perigosas” ela se debruça sobre o transtorno de personalidade anti-social (TPAS), o popular “psicopata”. Não é um livro para especialistas – embora psiquiatras e psicólogos com pouca experiência no trato com esta doença possam aprender mais sobre o assunto. O livro é voltado especialmente a informar o público em geral sobre como identificar o “psicopata comum” – isto é, não se trata aqui dos grandes criminosos ou de serial killers, como os que analisamos aqui no site.

A maioria dos psicopatas não chega a ser assassino, na verdade nem parecem ser pessoas do mal, pois são muito dissimulados.

O psicopata cotidiano está ao nosso lado, como indica o subtítulo do livro, e geralmente só percebemos os danos que causa (nos relacionamentos, nas empresas, em nossa conta bancária) quando já é tarde demais. Ana Beatriz torna o leitor mais “esperto” na difícil habilidade de identificarmos um psicopata.

O livro é um pouco repetitivo, para quem já é versado no assunto. Mas a insistência na descrição dos comportamentos do psicopata é compreensível: o aprendizado (do leitor) é proporcional à repetição do que é ensinado. Algo interessante em sua análise é que, segundo sua observação, todos (todos!) os psicopatas que já observou apresentam um comportamento de “coitadinho”.

Um ponto positivo do livro, já que parece ser voltado ao público comum, é a quase ausência de terminologia técnica, de estatísticas etc. Aliás, é surpreendente a contenção da autora, que conseguiu deixar os critérios diagnósticos psiquiátricos para o TPAS apenas em um adendo ao final do livro.

O livro contém alguns casos pouco conhecidos e alguns criminosos famosos (Susane von Richthofen, Guilherme de Pádua, Champinha etc.), contados resumidamente.

Também destaca o modo como as pessoas devem lidar com um psicopata, após perceberem estar convivendo com um. Ana Betriz frisa que o transtorno não tem cura, e que “é mais sensato falarmos em ajuda e tratamento para as vítimas dos psicopatas”.

Apenas um pequeno deslize deve ser apontado, e justamente em uma rara ocasião que a autora mexe com estatísticas. Segundo ela (e de acordo com várias pesquisas), o TPAS atinge 3% dos homens e 1% das mulheres. Ana Beatriz conclui: “A boa notícia é que quase 96% das pessoas são consideradas possuidoras de base razoável de decência e responsabilidade.” Na verdade, não devemos somar a incidência de homens e mulheres para chegar ao total de atingidos na população, e sim fazer a média. Portanto, o TPAS atinge 2% da população, e os 98% restantes não possuem o transtorno.

Errinho facilmente corrigível em edição futura e que não desmerece o trabalho de Ana Beatriz. É um livro bem escrito e a edição bem feita.

A Image Comics anunciou nesta terça-feira o lançamento do encadernado Hellcity, que coleciona os três volumes da série independente de terror dos autores Macon Blair e Joe Flood. O mais notório da publicação é que destes três volumes, apenas um deles foi publicado anteriormente, fazendo deste um gibi quase inédito.

A HQ se passa em um mundo habitado por demônios, onde a aventura do personagem principal é um mistério ao estilo noir. É bem parecido com Hellblazer, mas com pitadas de humor.

O encadernado é enorme. Tem 328 páginas em preto e branco, e sai em julho.

A Image Comics foi fundada em 1992, por artistas em ascensão na época, como Jim Lee e Todd McFarlane, que abandonaram as grandes casas nas quais trabalhavam para criar uma empresa onde os direitos dos personagens pertencessem a seus criadores. Entre seus títulos de maior destaque, estão Spawn, Savage Dragon, Witchblade, Os Mortos-Vivos e Invencível.

Meu Malvado Favorito estréia em julho nos apresentando Gru (Steve Carrell), um desprezível vilão que, com o auxílio de um exército de pequenas criaturas amarelas chamadas Minions, quer ser o responsável pelo golpe mais ardiloso da história do planeta: roubar a lua. Munido de um arsenal de raios encolhedores, raios congelantes e veículos prontos para todas as batalhas na terra ou no ar, ele derrota qualquer um que apareça em seu caminho. Até que um dia ele encontra três pequenas órfãs que veem nele algo ninguém jamais viu: um possível pai.

Em entrevista concedida recentemente, o ator Steve Carrell contou de onde veio a inspiração para construir o egoísta e insensível Gru. “Veio de amigos atores”, explicou. “Na verdade, há algo inerentemente egoísta nesta profissão, e uma vez que você teve algum grau de sucesso, pode ser muito fácil se tornar indiferente e insensível. Tanta coisa é feita pra você. Você não tem que ir buscar o seu café da manhã, ou aquela salada que de repente você ficou morrendo de vontade de comer. Há pessoas que são pagas para cuidar de todos os seus caprichos e desejos, e isso parece um deleite nas primeiras vezes, mas aí você começa a se sentir, bem, um pouco desprezível. Então, não, não foi um desafio tão grande fazer o personagem principal de um filme chamado Meu Malvado Favorito. Só estou surpreso por nunca terem me pedido para fazer esse papel antes.”

Confira abaixo um pôster italiano de Meu Malvado Favorito:

O produtor Kevin Feige que freqüentemente tem revelado novidades sobre as próximas adaptações da Marvel, em entrevista ao MovieWeb confirmou que o Hulk estará presente em ‘Os Vingadores‘, da Marvel Studios.

“Estamos planejando a participação dele. O Hulk é uma peça fundamental nesse universo. Homem de Ferro 2 já deixa pistas sobre como os filmes se cruzarão no cinema, e o Hulk estará na equipe”, revelou.

Joss Whedon está em negociações finais para dirigir. Whedon venceu a disputa que envolvia Louis Leterrier (‘O Incrível Hulk’), Kenneth Branagh (‘Thor’) e Joe Johnston (‘Capitão América’).

O estúdio deve fazer um anúncio oficial na próxima semana. Whedon é criador dos seriados ‘Buffy – A Caça Vampiros‘ e ‘Serenety‘.

Os Vingadores‘ vai reunir pela primeira vez nas telonas a superequipe que conta com Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Hulk e outros, se unindo para enfrentar o maior inimigo que já encontraram.

Downey Jr. “Tony Stark” e Don CheadleCoronel James `Rhodey´ Rhodes”. foram os primeiros confimados oficialmente no elenco de ‘Os Vingadores’. Os Vingadores (The Avengers) estreia em 4 de maio de 2012.